Frei Caneca FM celebra dois anos de microfones abertos

Há dois anos assegurando voz aos recifenses, a Frei Caneca FM vai comemorar aniversário com um mês de ações e programações que reafirmam seu compromisso com a cultura pernambucana e com a democratização da comunicação. Os convidados de honra para a festa são outras emissoras públicas da cidade: a Empresa Pernambuco de Comunicação (EPC), TV Universitária (TVU) e Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), por meio do Campus Caruaru, que terão programação veiculada na grade da rádio. E o presente, quem vai ganhar são os recifenses, com a estreia dos 44 programas produzidos pela sociedade civil e selecionados no Edital de Apoio à Ocupação de Grade de Programação da emissora, mantida pela Prefeitura do Recife, por meio da Fundação de Cultura Cidade do Recife.  

Na semana do São João, mesmo em tempos de pandemia, a rádio pública não vai deixar os nordestinos órfãos da sua celebração mais genuína. Respeitando o isolamento social, serão reapresentados os shows que fizeram parte do calendário junino em 2019 e que foram transmitidos, ao vivo, direto do Sítio Trindade. Também irão ao ar as apresentações de três edições do Palco Frei Caneca FM: duas de 2019 e uma do Carnaval deste ano. No dia 29 de junho, será transmitida ao vivo, diretamente do Sítio Trindade, a live junina, que contará com quatro shows de grandes artistas locais, a partir das 19h. Também entre os conteúdos juninos, já estão sendo veiculados programetes e campanhas ao longo do dia, a fim de trazer a conscientização sobre as adaptações necessárias neste período de pandemia. 

Encerrando o mês de comemorações, a partir do dia 13 de julho, estreiam os 44 novos programas produzidos pela sociedade civil selecionados pelo Edital de Apoio à Ocupação de Grade da Frei Caneca FM, que vai renovar a diversidade de vozes, pautas e ritmos nas ondas da rádio pública do Recife. O edital foi o terceiro lançado pela Frei Caneca FM desde que seus microfones foram abertos. O primeiro edital de ocupação da grade da rádio foi lançado em janeiro de 2018 e selecionou doze programas e dois interprogramas, que foram ao ar entre agosto de 2018 e outubro de 2019. Em setembro de 2018, foi lançado um edital de conteúdo complementar, que teve nove programas aprovados, com veiculação de março de 2019 a outubro de 2019. 

Outras Parcerias – Desde a última sexta (12), véspera de Santo Antônio, os ouvintes da Frei Caneca FM já estão podendo acompanhar as produções dos alunos do Departamento de Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco/Campus Agreste, nos formatos de programetes, com crônicas em cordel; episódios de radionovelas, distribuídos na programação, e também com adaptação literária do Auto da Compadecida para os tempos de pandemia, no Lab 101. 

Frei Caneca FM – Neste pandêmico 2020, a emissora pública, ligada à Fundação de Cultura Cidade do Recife, comemora quatro anos desde que iniciou a transmissão de sua programação experimental, em junho de 2016, e dois anos com microfones abertos e programação própria, iniciada em 28 de junho de 2018. De lá pra cá, além de veicular programas inovadores em conteúdos e formatos, a rádio pública tem desenvolvido ações de formação ligadas às áreas da comunicação e cultura e também celebrado a música pernambucana pelas ondas do rádio e pelas ruas da cidade, tendo assinado já a curadoria de cinco programações de palco gratuitas e a céu aberto na cidade: nas duas últimas edições do REC’n’Play, no aniversário de um ano da emissora, em junho do ano passado, e nos carnavais 2018 e 2019.

Live de São João da Academia do Bairro anima olindenses no dia 25 de junho

O São João de 2020 será diferente de tudo que vivemos ao longo da vida, por conta da pandemia do Novo Coronavírus. Mas a Prefeitura de Olinda, através dos profissionais de Educação Física das Academias dos Bairros, realiza uma aula temática sobre a festa na quinta-feira (25), às 18h, para trazer mais alegria e saúde a todo público. A transmissão será através das redes sociais da Prefeitura de Olinda no Instagram (@pref_olinda) e Facebook. Os professores de todas as turmas participação do evento, com todos os cuidados necessários em tempos de Covid-19.

Grupo João Teimoso se reinventa na quarentena

Em meio a Pandemia, a Cultural foi a área mais afetada, a primeira a parar e será a última a voltar. Enquanto isso, artistas e grupos tentam se recriar e ver como sobreviver e o Grupo João Teimoso, com 20 anos de atuação em vários campos da cultura, resolveu se reinventar e reagir com criatividade.

O João Teimoso com o início da quarentena ainda na primeira quinzena de março, teve que parar suas mais diversas atividades artísticas, tais como: seus Cursos de Formação, que existem regularmente há 20 anos; Seu evento Sarau das artes, evento que acontece há 11 anos, envolve mais de 60 artistas, grupos e bandas e já teve mais de 216 edições, parou também; E inclusive as apresentações teatrais, suspendendo a temporada do seu mais novo espetáculo ” Retratos de Chumbo, As Rosas que Enfrentaram os Canhões” que estava em temporada no Teatro Fernando Santa Cruz.

O Grupo sempre teve forte atividade nas redes sociais, mas as usava para fazer divulgação de seus trabalhos, só que desta vez, resolveu criar projetos artísticos digitais, que entrarão no ar em três etapas, começando com uma série de debates e encontros digitais nas suas várias páginas do INSTAGRAM, começou na segunda dia 08 de Junho de 2020, às 20h. Nas segundas-feiras serão conversas e debates sobre os Anos de Chumbo da Ditadura Militar e o processo de construção de sua peça “RETRATOS DE CHUMBO, As Rosas que Enfrentaram os Canhões” na página @retratosdechumbo ( https://instagram.com/retratosdechumbo?igshid=wr2z7brlhyjy ). As quartas-feiras, será o dia das conversas sobre arte em geral, técnica, mercado de trabalho e formação,  será pela página @grupojoaoteimoso (https://instagram.com/grupojoaoteimoso?igshid=rw9baktyhnv6 ) e finalmente nas sextas-feiras, é a vez de conversar sobre difusão cultural nas artes em geral na página @sarau.dasartes ( https://instagram.com/sarau.dasartes?igshid=1qhoe3p8jdlbe).
Serão encontros na maioria das vezes às 20 horas no Instagram, trazendo convidados que conversarão com membros do Grupo de Teatro João Teimoso.

O SARAU DAS ARTES  também estreiou do último dia 13/junho nesta etapa de projetos digitais, reativando seu CANAL DO YOUTUBE ( https://youtu.be/oayGXDMqCKY4 ) com a primeira edição do Sarau digital.  Outros projetos estão sendo estudados para plataforma virtual, neste período de readequação das artes com a difusão digital, sendo a segunda etapa com performances, monólogos e pequenas apresentações teatrais com o elenco do Grupo de Teatro João Teimoso e parceiros. Na terceira etapa, serão as atividades formativas, com cursos e workshop, que o grupo já faz há anos presencial e agora se adequa a nova realidade.

O Grupo criou há 11 anos o Movimento Guerrilha Cultural, que tem lutado pela política cultural nos três níveis de governo e neste período de pandemia, o grupo tem feito escutas digitais, participado dos principais debates culturais e se prepara para elaborar um novo documento aos candidatos nesta eleição, como já fez outras vezes no passado. O grupo acredita na união dos artistas, independente de seguimentos culturais. “Juntos Somos Mais Fortes”, diz os coordenadores.

Para ajudar nesta empreitada de produções virtuais, o Grupo João Teimoso, criou uma vakinha on-line para cobrir suas despesas e adquirir o equipamento para as produções.
https://www.vakinha.com.br/vaquinha/ajude-o-grupo-joao-teimoso . É o Grupo fazendo jus ao seu nome, se mantendo sempre em pé e sendo uma resistência cultural.

Pernambucano mobiliza artistas de 32 países em música que renova a esperança em época de pandemia

Preocupado com o isolamento social, o músico e comunicador pernambucano, Fábio Araújo, compôs a canção Hope Song (Canção da Esperança) para passar uma mensagem positiva nesse período de pandemia da covid-19. Com a música no papel, o recifense teve a ideia de procurar artistas de vários países, de todos os continentes, para gravar o clipe da sua música. Ele só conhecia dois músicos estrangeiros, um do Canadá e outro da Colômbia. Para passar o sentimento de união, de compartilhamento dos anseios, angústias e incertezas, sentimentos que as pessoas do mundo inteiro estavam vivenciando, consequência do surgimento do coronavírus, o músico recifense buscou a internet como aliada para conseguir mobilizar 32 músicos voluntários (contando com ele próprio) para gravar a canção.

Para alcançar o seu objetivo, Fábio Araújo fez contato pelas redes sociais com artistas de todo o mundo, para levar a mensagem de esperança em vários idiomas. Os artistas gravaram o clipe, cada um na sua casa, tarefa executada em 30 dias, com a ajuda do editor de vídeo, José Gomes e do editor de áudio, Gustavo Aragão, ambos pernambucanos. “Procurei os artistas um a um, mesmo sem conhecer, pelos vídeos que eles postavam no Instagram. Usava hashtags, a exemplo de #singer #guitarplayer, para identificar possíveis parceiros para o clipe. Esse trabalho foi difícil, porém muito gratificante”, relembra Fábio. Ele enfatiza que nem o desconhecimento dos artistas nem a barreira linguística o impediram de prosseguir com o seu projeto.

O clipe da música Hope Song foi gravado em sete idiomas: português, espanhol, inglês, italiano, chinês, árabe e kikongo. A iniciativa uniu tanto artistas, todos como o mesmo sentimento de alegrar a vida das pessoas, e também passar uma mensagem de paz, de esperança e de um futuro melhor.
“Com a pandemia, passei a refletir sobre a humanidade, que enfrentou duas grandes guerras e que, agora, enfrentava mais uma, desta vez diferente, um inimigo invisível. Senti a necessidade de compor uma música com a proposta de união entre os povos, uma canção que poderá ser ouvida a qualquer tempo para reforçar a paz mundial”, avalia Fábio Araújo.

Além do Brasil, participaram da canção artistas voluntários da Argentina, Chile, Colômbia, Venezuela, Panamá, México, Estados Unidos, Canadá, Angola, Congo, Burquina Faso, Costa do Marfim, Espanha, Reino Unido, Itália, Suécia, Alemanha, Ucrânia, Rússia, Turquia, Irã, Emirados Árabes Unidos, Índia, China, Hong Kong, Taiwan, Japão, Malásia, Indonésia, Austrália e Nova Zelândia.

A canção pode ser conferida aqui:

Efeitos tóxicos das redes sociais é tema de palestra do Colégio Motivo

Na próxima sexta-feira (12), o Colégio Motivo irá promover uma live sobre “Os efeitos tóxicos das redes sociais: quando os navegantes são adolescentes”, intermediado pela Dra. em Psicologia e professora da Universidade do Vale do São Francisco, Alice Chaves de Carvalho Gomes (foto). O objetivo é discutir os efeitos das mídias sociais nos adolescentes e até que ponto o ambiente é saudável para eles. A live será transmitida pelo Instagram do Colégio Motivo, através do perfil @colegiomotivo, a partir das 17h. Os participantes poderão enviar perguntas sobre o tema durante a transmissão.

“Super Reciclinhos”: livro infantil será lançado neste sábado

Duas crianças assustadas com a montanha de lixo que viam a sua frente. Esse foi o ponto de partida para o surgimento de uma história que transforma os pequenos em super heróis. Uma aventura que mistura afeto, amizade e aprendizados sobre o Meio Ambiente é o enredo do livro infantil “Super Reciclinhos”. Escrito por Débora Rocha e com ilustração de Victor Zalma, ele será lançado neste sábado (13/06), às 15h, em live pelo Instagram (@superreciclinhos).

“Ele adentra a temática das fantasias infantis, dos cuidados ambientais e da responsabilidade sociocultural”, comenta Débora. É a primeira vez que ela, mestre em Psicologia Clínica, escreve um livro, em um processo que aconteceu entre os meses de março e agosto de 2018. Os caminhos da produção serão compartilhados pela autora durante a live, seguida da leitura do primeiro capítulo pela contadora de histórias Cacholinha (Anna Chaves).

Com 55 páginas e lançado pela editora Cubzac, “Super Reciclinhos” também vai beneficiar a ONG Comunidade dos Pequenos Profetas. A venda desta primeira edição, após abatimento dos custos da comercialização, será destinada à instituição, localizada no Bairro de São José, no Centro do Recife. Atuando há mais de 30 anos com crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, tem entre suas atividades o Ecotelhado Produtivo, criado a partir de materiais reciclados e que permite o cultivo de alimentos que são doados para a própria comunidade.

Sinopse

Kaike – Reciclável? O que é que é isso?

Dona Cê – Têm coisas que se reciclam, e outras que se perdem. Um dente de leite é feitinho pela natureza para se perder. Uma garrafa de plástico, por exemplo, não. Se uma garrafa de plástico é jogada na natureza, sem tratamento, ela desgraça todo o lugar ao redor dela, porque destrói o meio ambiente se ela não for cuidada. Se ela não serve mais pra guardar bebida, serve, e muito, para ser reciclada. É ela mesma, sendo que é outra coisa, entendeu? Toda vez que eu faço limpeza no pátio eu separo o lixo reciclável para que ele tenha chance de mudar e fazer parte deste mundo, sendo diferente e com alguma beleza.

Serviço – Lançamento Super Reciclinhos – conversa com a autora e contação

Data: sábado, 13/06

Horário: 15h

Local: ao vivo pelo @superreciclinhos 

Afoxé Alafin Oyó recebe título de guardião da Pedra de Xangô

O Afoxé Alafin Oyó em parceria com a Prefeitura de Olinda realiza transmissão online do Seminário Internacional: Pedra de Sango, Nzazi, Sogbo na Encruzilhada da Diáspora. O evento acontece nesta quinta-feira (11/06), a partir das 18h no auditório da Prefeitura.

Na ocasião o Afoxé Alafin e seu local de trabalho serão reconhecidos pelos Guardiões da Pedra de Xangô como espaço de celebração ao orixá Xangô fora do continente africano. O Afoxé, fundado em 1986 na cidade Olinda, será o primeiro do País a receber tamanha honraria.

A transmissão acontecerá simultaneamente na página do Facebook e Instagram do grupo e no YouTube da Prefeitura de Olinda. O seminário é um movimento ancestral diaspórico que nasce com a finalidade de unir esforços em defesa dos patrimônios afro-brasileiros.

Já estão confirmados, além do Brasil, países como a Nigéria, Argentina eGuiana Francesa. Faça sua inscrição no link: https://bit.ly/3h2Y8n3.

O Afoxé Alafin Oyó após mais de 30 anos de trabalho recebeu da atual gestão municipal uma sede definitiva. O espaço é utilizado para ensaios e reuniões do afoxé, além de atuar como um local de ações afirmativas dentro do calendário cultural de Olinda. A sede funciona na Rua do Sol, no Carmo, nº 284.

Links de Transmissão

Página do Facebook do Alafin: https://www.facebook.com/alafineusou/

Instagram Alafin: https:[//instagram.com/alafineusou?igshid=1itflqcmj02wn]//instagram.com/alafineusou?igshid=1itflqcmj02wn

YouTube da Prefeitura de Olinda: https://www.youtube.com/user/PrefeituraOlinda

_

Serviço – Afoxé Alafin Oyó recebe título de guardião da Pedra de Xangô
Data: 11.06.2020

Local: Prefeitura de Olinda

Horário: 18h

Informações: (81) 99823-8769 / 98500-0568 (Fabiano – Presidente do Afoxé Alafin Oyó)

Rifa solidária marca o mês de junho

Com a paralisação das atividades econômicas no estado, os músicos também tiveram suas apresentações suspensas, e já que alguns desses profissionais têm a música como sua única fonte de renda, o BLB (Beatles Lounge Brazil), em parceria com a Banda Revolution Beatles Band, está promovendo uma rifa solidária para ajudar estes profissionais e suas famílias.

O valor arrecadado será convertido em cestas básicas para os músicos e para famílias desassistidas devido ao isolamento social; são profissionais autônomos, profissionais liberais, pessoas sem renda fixa ou vínculo com CLT. O prêmio para quem ganhar o sorteio da rifa, que acontece no dia 20 de junho, será um show de duas horas da Banda Revolution Beatles Band, pós pandemia. O link para participar é: https://rifa.link/hjc

O Camará Shopping tem apoiado a iniciativa em suas redes e, antes do isolamento, recebeu algumas das bandas assistidas pela campanha, nos happy hours que costumavam acontecer no centro de compras.

Hoje, 10/06 tem live do Mr. Elvis (@mr.elvis) em comemoração à semana dos namorados e no dia 14/06 acontece o Boteco dos Beatles com @thiagogentil e a banda @judeoficial. Todos os nossos eventos são beneficentes e acontecem no instagram do Beatles Lounge Brasil (@beatlesloungebrazil).

Músico pernambucano compõe hit com orientações sobre o novo coronavírus e o momento que o Brasil está passando e viraliza nas redes sociais

O jovem sanfoneiro, Yago Santana, 24 anos, aproveitou o momento de isolamento social, devido à pandemia da Covid-19, para aflorar ainda mais o seu lado compositor. Entre as diversas canções criadas nestes quase três meses de confinamento, surgiu a “Coronga Song”, que mistura as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS), o momento político que o Brasil está enfrentando e as situações das pessoas que precisavam trabalhar neste São João e não vão poder, como é o caso, entre outros, da classe artística.

“De tanto ouvir as orientações da OMS nos noticiários televisivos e nas redes sociais, exaustivamente todos os dias, e de ver que as pessoas não estavam dando a devida importância às recomendações, resolvi simplificar o recado da OMS de maneira poética, mas não esquecendo o caráter didático, fazendo também alusão à situação política e social do país, passando também pela desvalorização da classe trabalhadora que se manteve nos postos de trabalho mesmo com o elevado grau de perigo imposto pela pandemia da COVID-19”, revelou o músico e compositor, Yago Santana.

O artista está ligado a música desde criança, já passou pelo Conservatório Pernambucano de Música e toca vários instrumentos, além da sua tradicional sanfona. Yago também já compôs mais de 30 canções, com destaque para “Não nascemos para ser ex” e “Ela quis assim”.

Ele foi o fundador e vocalista da banda Forró de Maria, que se apresentou por diversas festas em quase todas as cidades da Região Metropolitana do Recife, Zonas da Mata Norte e Sul, algumas cidades do Agreste e até mesmo em Petrolina, no sertão. Também se apresentou por algumas cidades do litoral sul paraibano e norte alagoano.

“Forró de Maria era uma banda de amigos que tocava para outros amigos, quando resolvemos nos profissionalizar, alguns deles decidiram escolher outros caminhos, por saber da dificuldade que é se manter neste meio. Sou formado em Direito, com OAB e tudo, mas decidi seguir o meu sonho e viver da música”comentou.

Yago Santana compartilha suas composições semanalmente através de suas redes sociais. E no próximo dia 11 de junho, a partir das 19h, vai realizar sua primeira live solidária através de seu canal no youtube. As arrecadações serão em prol da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, Abrigo de Idosos São José e a Comunidade de Atapuz, todos localizados na cidade de Goiana, Mata Norte de Pernambuco.

Serviço:

Instagram: @yagosantanaoficial

Youtube: www.youtube.com/YagoSantanaOficial

Como os pais podem auxiliar os filhos nos estudos online durante a pandemia?

Desde abril as escolas públicas da rede municipal de Olinda estão utilizando plataformas digitais por conta da pandemia causada pela Covid-19. O objetivo é manter os estudantes com atividades educacionais de maneira remota por intermédio dos professores, sem esquecer do suporte fundamental dos pais.

Cerca de 300 professores e coordenadores pedagógicos que atuam em 60 escolas da Rede Municipal de Olinda no Ciclo da Alfabetização (turmas de 1º e 2º anos do Ensino Fundamental) participaram dos cursos de formação específicos para atuação remota. As atividades acontecem nas plataformas desenvolvida pelo Núcleo de Tecnologia da Secretaria de Educação de Olinda. Mas sem o engajamento e a  presença ativa dos responsáveis, o rendimento dos estudantes pode ficar comprometido. Este suporte dado pelos pais é também um momento importante para o fortalecimento dos laços familiares. Abaixo seguem algumas dicas para ajudar os pais nessa nova maneira de auxiliar na educação dos filhos.

É importante para os pais:

– Conhecer o ambiente virtual de estudos dos filhos;

– Acompanhar as atividades trabalhadas pelos professores;

– Ajudar na correção das atividades;
– Revisar com os filhos os conteúdos aprendidos;
– Passar, quando possível, exercícios de fixação;
– Motivar os filhos a se adaptar ao contexto atual;
– Estimular atividades lúdicas para relaxamento dos filhos.

Em um cenário normal quando existe um excesso de atividades profissionais  desempenhadas pelos responsáveis, nem sempre é possível acompanhar de perto o desenvolvimento educacional dos estudantes. Pequenas ações como essas irão ajudar os alunos a se manter focados e dispostos a continuar aprendendo e desenvolvendo suas cognições e conhecimentos.