4Cantos News faz live com Rogerman

A @4cantosnewsoficial, página de sátira divertidíssima, dá início a uma série de lives semanais com artistas de Olinda. O primeiro convidado é o cantor e compositor Rogerman, @rogerio_rogerman. Agende-se que o repertório é de responsa: ele vai tocar músicas da Bonsucesso Samba Clube, banda da qual é fundador, compositor e cantor – lembra de O Samba Chegou e Derrapar? Pois é, o tempo passa… A Bonsucesso surgiu em 2000. Também no roteiro da live-bomba, Eu tenho fé, do EP Pompéia, de 2009; Você vai saber de tudo e No apartamento, do último EP, Manhã de amanhãs, 2019.

Programe-se: a live acontecerá na quarta-feira, 8/07, às 20h. A intenção do evento também é arrecadar uma grana, através de vaquinha online, para os artistas olindenses e a 4 Cantos News. Pois é, colaborar é o verbo do mundo pandêmico.

O link: https://vakinha.com.br/vaquinha/live-artistas-rogerman    

Foto: divulgação.     

Tem live e clipe novo do Detonautas. Domingo

O Detonautas Roque Clube comemora o mês do rock com live. A coisa promete, então, agende-se: vai ser neste domingo, 5 de julho, às 18 horas, diretamente do estúdio Mobília Space, pelo canal da banda no YouTube – https://www.youtube.com/detonautas.  No evento, a banda de Tico Santa Cruz (vocal), Renato Rocha (guitarra), Fábio Brasil (bateria), DJ Cleston (percussão e programações), Phil (guitarra) e André Macca (baixo) lançará o clipe do single Fica Bem.

Inteiramente executado durante a quarentena, contou com a participação especialíssima de pessoas que não puderam parar de trabalhar, apesar da pandemia – brasileiros que emprestaram suas histórias para o videoclipe. Fica Bem foi produzido em junho pela JL Produções, com direção geral de Julio Loureiro e dirigido por Junior Aieta.

“Uma homenagem a todos os profissionais que estão na linha de frente, expondo suas próprias vidas ao risco de contaminação pelo coronavírus e das suas famílias, muitas vezes”, explica Tico Santa Cruz.

Se és ansioso, ansiosa, assista logo: https://bit.ly/clipeficabem / Foto: Fabiano Santos.

SOS Rain Forest LIVE. Artistas apoiam os povos indígenas ameaçados pela Covid-19

É importante, anote na agenda, reserve um tempinho: dia 21 de junho, grandes artistas da música brasileira e internacional estarão unidos em concerto transmitido pela internet. O objetivo é apoiar os indígenas guardiões das florestas que estão sob a ameaça extrema do novo coronavírus e, quem sabe, despertar consciências. A SOS Rainforest LIVE contará com as presenças luxuosas de Sting, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Tropkillaz, Milton Nascimento, Gaby Amarantos, AnaVitória, Manu Gavassi e mais gente boa. Líderes indígenas também confirmaram suas participações – Sonia Guajajara e Dario  Kopenawa Yanomami, e ativistas do meio ambiente – Gisele Bündchen, Camila Pitanga, Oona Chaplin, Letícia Sabatella, Sebastião Salgado, entre outros convidados.

Performance especial do Mídia Índia, com jovens indígenas youtubers: Eric Terena, Christian Wari’u, Heloísa Ykanawá, Walelasoetxeige Suruí e Tukumã Pataxó, que estarão apresentando segmentos dentro da live ombro a ombro com as celebridades.

Organizada pelas Rainforest Foundations da Noruega, do Reino Unido e dos Estados Unidos, a live será transmitida pelo YouTube e demais plataformas para o Brasil e o mundo nos seguintes horários: 16h Brasília, 15h Washington, D.C., 20h Londres e 21h Oslo. O valor arrecadado será doado para contribuir nos esforços de combate à Covid-19 em áreas de floresta tropical, em projetos e advocacia para apoiar indígenas e comunidades locais em seus esforços de proteção ao meio ambiente.

Na foto, os DJs e produtores Tropkillaz, atração brasuca confirmada no festival online SOS Rain Forest. Divulgação.

Sentimentos de quarentena. Rogerman

“Começo a crer que a crise do corona vírus provocará grandes mudanças no comportamento social. As maiores dos últimos tempos.

Primeiro, por nos lembrar quão frágil somos e geralmente esse tipo de experiência resgata nas pessoas o sentido de brevidade, que o estilo de vida moderno é eficaz em nos fazer esquecer.

Segundo, recupera o senso de comunidade que estava completamente perdido. O individualismo crescente foi sacodido com a necessidade do trabalho em grupo, da mobilização coletiva para um bem comum. O povo se viu unido pela ameaça de um agente externo, invisível e sem anticorpos para frear seu avanço.

Temos que tirar um grande aprendizado dessa crise. Em um país onde a pobreza e vulnerabilidade de grande parcela da sua população é evidente, o Estado tem que ser presente, atuante, eficaz. Políticas sociais evitam ou atenuam muito crises como a que vivemos, elevam o gasto da população no comércio, gerando um ciclo virtuoso onde todos ganham”

O que a quarentena mudou em você?

“Me fez pensar melhor”.

Rogerman é compositor e cantor.
📸 @mirthys_bezerra